quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

PENTECOSTALISMO NO BRASIL

As igrejas pentecostais surgiram no Brasil no início do século 20, trazidas pelos missionários que fundaram as igrejas Assembléia de Deus e Congregação Cristã do Brasil. Desde o início, essas duas igrejas se caracterizaram por combater o catolicismo e pela famosa glossolalia (falar em línguas estranhas).


Apesar do franco crescimento durante os primeiros três quartos do século passado, só no final dos anos 80 os pentecostais apresentaram números consideráveis para que pudessem se transformar no principal fator de diversificação religiosa no Brasil.

Em 2000, os pentecostais já representavam mais da metade dos evangélicos e seu fabuloso crescimento se dava no rastro do surgimento de novas denominações, os neopentecostais, que nos últimos vinte anos investiram na construção de mega templos, com presença marcante na mídia eletrônica e utilização dos meios de comunicação de massa para propagar a fé.

Esse avivamento, considerado a maior revolução do cristianismo depois de Lutero, se reflete em um número cada vez maior de pessoas que se declaram pentecostal.

Assim, na última década do século, o pentecostalismo se tornou a vertente do cristianismo que mais cresceu no Brasil, instalando igrejas por todo o território nacional.

Com o sucesso desse crescimento ocupacional, os pentecostais, sonham com vôos mais altos. Ambicionam uma participação efetiva na vida política brasileira. Ainda não surgiu um partido político genuinamente evangélico, mas é de conhecimento público a força da bancada evangélica no Congresso Nacional, cujos parlamentares mantêm ligações estreitas com as igrejas pentecostais na luta pela aprovação de medidas de interesse comum.

Com relação ao perfil demográfico e socioeconômico dos pentecostais, estão situados nas camadas mais pobres da população, vivem mais nas periferias dos grandes centros urbanos do que nas zonas rurais, a quantidade de mulheres é maior do que a dos homens há mais crianças e adolescentes que adultos, e mais negros, pardos e indígenas do que brancos.

Nos quesitos educação, trabalho e renda, os números dos evangélicos pentecostais também se apresentam inferiores à média do povo brasileiro, já que poucos concluíram o ensino médio e a maioria trabalha sem carteira registrada. Como conseqüência, a renda, na maioria das vezes, não ultrapassa três salários mínimos mensais.


AS IGREJAS PENTECOSTAIS


Em função do grande número de igrejas pentecostais no Brasil, dividiremos esse movimento em três correntes:

A primeira chamada pentecostalismo clássico, surgiu em 1910, com a chegada ao país das igrejas Congregação Cristã do Brasil e Assembléia de Deus.

A segunda, denominada pentecostalismo autônomo, aparece pela primeira vez em 1950, trazida pelos missionários norte-americanos da Internacional Church of the Forsquare Gospel, que fundaram a Igreja do Evangelho Quadrangular.

A terceira é a vertente do cristianismo que extrapola as tradições pentecostais clássicas. Tais igrejas foram fundadas por brasileiros na segunda metade da década de 1970. Seus principais expoentes são: primeiramente, a Igreja Universal do Reino de Deus, depois vêm: a Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra, a Igreja Internacional da Graça de Deus e a Igreja Renascer em Cristo, entre outras.

O Censo 2000 catalogou quinze religiões pentecostais diferentes. Classificadas quanto ao número de fiéis, as quatro primeiras (Assembléia de Deus, Congregação Cristã do Brasil, Universal do Reino de Deus e Evangelho Quadrangular) representam mais da metade dos 17.700 milhões de adeptos.


IGREJA CONGREGAÇÃO CRISTÃ DO BRASIL


Foi à primeira igreja pentecostal que chegou ao Brasil, instalando-se na cidade de São Paulo, em 1910, por intermédio do missionário italiano Luigi Francesconi. Hoje, com 2, 5 milhões de fiéis, ocupam o segundo lugar entre as igrejas pentecostais, mas não apresenta o mesmo desempenho que as outras denominações do grupo. Crescendo a uma taxa de apenas 4, 8% na última década, corre o risco de ser ultrapassada por igrejas bem mais jovens.

Com suas raízes fincadas nas colônias italianas do início do século 20, seus adeptos se concentram em São Paulo e, em quantidade menor, no Paraná, seus dois núcleos originais.

Apesar de ter surgido na mesma época em que a Assembléia de Deus, a Congregação como costuma ser chamada por seus membros, espalhou-se por diversas regiões do país, porém seus números são inferiores aos dos assembleianos.

A igreja esta implantada na região menos desenvolvida do Estado de São Paulo, ou seja: Sorocaba, Barra do Turvo e Itoporanga, na fronteira com o Paraná.

Fora do Estado de São Paulo, a Congregação marca presença no Centro-Oeste do país, principalmente na região do Cerrados, onde se implantou nos anos 1970 no rastro dos imigrantes paranaenses que para lá se dirigiram em função do grande cultivo de soja naquela localidade.


IGREJA ASSEMBLÉIA DE DEUS


É a maior igreja evangélica do país. Fundada em 1911 pelos missionários Daniel Berg e Gunar Vingren, hoje abriga em seu seio 8, 4 milhões de membros. Sozinha detém a metade dos pentecostais.

Está presente em todo território nacional, principalmente nas grandes capitais como o Rio de Janeiro, com 760 mil fiéis; São Paulo, com 500 mil; e Recife, 300 mil.

Desde 1991, seu crescimento é de 14,8% ao ano, o que lhe confere o terceiro lugar quando comparado com o crescimento de outras igrejas coirmãs.

Esta fortemente enraizada no Norte e Nordeste do Brasil. Nos Estados do Amazonas, Pará, Tocantins, Maranhão, Ceará, Rio Grande do Norte e Amapá, em cada três pentecostais, dois pertencem ao quadro de seus membros.


IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR


Surgiu após a Cruzada Nacional de Evangelização, empreendida em 1952 pelos missionários norte-americanos Harold Williams e Raymond Boatrght.

Hoje, conta com 1, 3 milhões de fiéis, representando 7% do número de pentecostais no país. É a quarta igreja entre as do seu grupo.

Situada nas regiões Sul e Sudeste, não é uma igreja de alcance nacional. Sua presença é maior em Belo Horizonte, com 150 mil fiéis, e Curitiba, com 80 mil.

Está bem implantada no interior dos seguintes Estados: São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.


IGREJA DEUS É AMOR


Criada pelo missionário David Miranda em 1962. Sua sede fica na cidade de São Paulo, onde também está a maior parte dos seus 774,8 mil fiéis.

O restante dos seus membros concentra-se nas capitais da região Sudeste, com pequenas participações no interior dos seguintes Estados: Minas Gerais e Espírito Santo.


IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS


Fundada em 1977, no bairro da Abolição, Rio de Janeiro, pelo bispo Edir Macedo, é a principal igreja neopentecostal brasileira e a que mais cresce no país.

Caracteriza-se pelo uso intensivo da mídia eletrônica, principalmente a televisão, e pelo método empresarial de funcionamento.

Seu crescimento vertiginoso surpreende até mesmo o cristão mais otimista. Em 1991, eram 269 mil fiéis. Em 2000, ocupa o terceiro lugar entre as igrejas pentecostais, com 2,1 milhões de adeptos à sua doutrina baseada na “Teologia da Prosperidade”.

Seu crescimento é de 25,7% ao ano e hoje representa 12% dos pentecostais. Esta presente na maior parte do território nacional. Entretanto, seu maior contingente fica no Rio de Janeiro, que conta com 350 mil fiéis. Depois vêm São Paulo, com 240 mil, Belo Horizonte, com 83 mil, e Salvador, com 75 mil.

Proprietária da Rede Record de Televisão conseguiu transformar essa emissora em sua mais poderosa arma de propagação da fé. A estratégia que usa é instalar-se nas capitais, onde sua Rede de Televisão possui afiliadas e, então, conquistar o interior dos Estados. Tem funcionado com sucesso em todo o território nacional, com exceção do Acre, Amazonas, Maranhão e Tocantins.


OUTRAS IGREJAS PENTECOSTAIS


São denominações que representam baixos índices de participação entre os pentecostais do país. Entre elas, podemos citar a Igreja Maranata, com 277 mil membros (1,6%) e O Brasil para Cristo, com 176 mil (1%).

Outras igrejas, como Casa da Benção, Nova Vida, Comunidade Evangélica Cristã, Casa da Oração, Avivamento Bíblico e Igreja do Nazareno participam com menos de 1% na contagem dos pentecostais brasileiros.


CRENÇAS DO CRISTIANISMO PROTESTANTE-EVANGÉLICO


Escrituras


A Bíblia, escrita originalmente em hebraico e aramaico (Antigo Testamento) e grego (Novo testamento), traduzida para outros idiomas. É Divinamente inspirada por Deus, e é apta para dirigir todo cristão em sua vida terrena à vida eterna.


Deus


O Deus único é trino (Um Deus em três pessoas, e não três deuses): Pai, Filho e Espírito Santo. Freqüentemente, o título Deus indica a primeira pessoa, Deus Pai. Deus é um ser espiritual sem corpo físico. Ele é pessoal e está envolvido com a humanidade. Criou o Universo do nada. É eterno, nunca muda. É santo, amoroso e perfeito.


Jesus


Jesus é Deus, uma das pessoas da santíssima Trindade. Ele sempre existiu como Deus Filho e não criado. É plenamente Deus e plenamente homem (duas naturezas unidas e não amalgamadas). Como segunda pessoa da trindade, é igual a Deus Pai e Deus Espírito Santo. Para se tornar humano, foi gerado pelo espírito Santo e nasceu da virgem Maria. Jesus é o único caminho para ir ao Pai, à salvação e à vida eterna.

Ele morreu numa cruz, de acordo com o plano de Deus, como sacrifício completo, e expiou nossos pecados. Ressuscitou dentre os mortos três dias após sua morte, fisicamente imortal. Durante 40 dias seguintes, foi visto por mais de 500 testemunhas oculares. Suas feridas foram tocadas e Ele comeu diante dos discípulos. Ascendeu fisicamente aos céus. Jesus regressará outra vez, visível e fisicamente, no fim dos tempos para estabelecer o Reino de Deus e julgar o mundo.


Espírito Santo


O Espírito Santo é Deus, uma das pessoas da santíssima trindade. O Espírito Santo é uma pessoa, e não uma força ou um campo de energia. Ele consola, repreende, convence, guia, ensina e se entristece. Ele não é o Pai, nem o Filho, Jesus Cristo.


Salvação



A salvação é obtida pela graça de Deus, e não pelas obras. A salvação é recebida pela fé. Basta crer no coração que Jesus morreu por nossos pecados e ressuscitou fisicamente dentre os mortos. Teremos, então, assegurados o perdão e a ressurreição do nosso corpo. Este é o plano amoroso de Deus para perdoar os pecadores.


Morte


Depois da morte, todas as pessoas esperam o juízo final. Tanto as pessoas salvas quanto as perdidas ressuscitarão. Os salvos viverão com Jesus nos céus. Os perdidos, porém, sofrerão o tormento (inferno), a separação eterna de Deus. A ressurreição corporal de Jesus garante aos crentes que eles também terão corpos imortais.


Outras Características


A adoração em grupo, usualmente praticada nas igrejas, e não cerimônias secretas. O batismo e a Ceia do Senhor fazem parte da comunhão. Dedica-se ao trabalho missionário e voluntário, com intuito de evangelizar todos os povos e nações. Ajuda os necessitados: pobres, viúvas, órfãos e oprimidos. Os cristãos crêem que Jesus é o Messias prometido a Israel no Antigo Testamento. Jesus disse que os seus seguidores seriam reconhecidos pelo amor fraternal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário