quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

PROTESTANTISMO MISSIONÁRIO NO BRASIL

Chegaram ao Brasil de duas formas: com os imigrantes alemães e por meio da ação dos missionários. Daí o nome protestantismo missionário, também conhecido como protestantismo histórico ou tradicional.


Na primeira metade do século 20, os imigrantes alemães, que se estabeleceram na região Sul do Brasil, fundaram, em 1824, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil. Em seguida, já na outra metade do século, surgiram outras denominações, introduzidas por missionários norte-americanos e europeus. Por isso, hoje estão concentrados, em sua maioria, no Sul do país.

Diversamente ao crescimento dos pentecostais, as igrejas tradicionais estão estagnadas ou em declínio quanto ao número de fiéis, com exceção da Igreja Batista.

Mesmo assim, detêm 21,2% do total de evangélicos do país e seus integrantes tem, em média, renda e grau de escolaridade superiores aos dos pentecostais e dos neopentecostais, uma vez que seus membros estão bem representados no segundo grau, na graduação, no mestrado e no doutorado. Vivem mais nas regiões urbanas e a maioria é constituída de mulheres, adultos e jovens.

Exercem atividades econômicas ligadas à administração pública ou, quando não, são profissionais liberais, empresários ou autônomos. Por isso têm uma média de remuneração mais elevada do que a de seus irmãos pentecostais.

Podemos dizer que, do ponto de vista demográfico e socioeconômico, os protestantes tradicionais encontram-se na classe média urbana da população brasileira.

Com relação à localização em território nacional, estão distribuídos em nichos, ligados principalmente ao processo de colonização na região serrana do Espírito Santo, ao Nordeste de Santa Catarina e ao Norte do Rio Grande do Sul.


IGREJA LUTERANA


Fundada por Martinho Lutero no século 16, chegou ao Brasil com os imigrantes alemães, em 1824, e se estabeleceu nas cidades de São Leopoldo (RS), Nova Friburgo (RJ), Três Forquilhas (RS) e Rio de Janeiro (RJ).

Possui um milhão de membros e, com 12,5% dos evangélicos tradicionais, situa-se em terceiro lugar na escala do grupo.


IGREJA PRESBITERIANA


Originalmente, foi fundada pelo escocês John Knox, adepto da doutrina de João Calvino, um reformador contemporâneo de Lutero. Aqui, no Brasil, foi o missionário norte-americano Ashbel Simonton que, em 1863, fundou a Igreja Presbiteriana do Brasil.

São quase um milhão de presbiterianos no Brasil, o que representa 11,5% dos evangélicos tradicionais. Ao contrário do comodismo geográfico dos luteranos, pode-se encontrar uma Igreja Presbiteriana em grande parte do território brasileiro, assim como sua coirmã Batista. Todavia, se faz presente, em sua grande maioria, na região Sudeste e no Paraná.


IGREJA METODISTA


Fundada em 1740, na Inglaterra, pelo pastor John Wesley, dissidente da Igreja Anglicana. Essa igreja chegou ao Brasil com um grupo de missionários que, em 1835, tentaram fixar-se no Rio de Janeiro. Mas essa missão fracassou, sendo retomada, em 1867, por outro missionário. Seu nome era Junius Newman e ele começou a pregar na região Oeste do Estado de São Paulo. Entretanto, a primeira Igreja Metodista brasileira só seria fundada em 1976, por John James Ranson, com 341 mil fiéis, representam 4% dos protestantes tradicionais e, em sua grande maioria, encontram-se no Estado do Rio de Janeiro. A capital carioca abriga 75 mil crentes. O restante encontra-se distribuído pelo Vale do Paraíba, na Região Serrana e na Região dos Lagos, em comunidades que variam de 12 a 25 mil pessoas.


IGREJA BATISTA


As primeiras comunidades Batistas surgiram em Londres, em 1611, por iniciativa de um grupo de luteranos.

Em 1871, chegaram ao Brasil, fugindo da Guerra Civil Americana, e se instalaram no interior de São Paulo.

Das igrejas evangélicas tradicionais, é a maior. A participação do grupo chega a 37%, o que lhe confere 3,1 milhões de membros distribuídos por todo o país. No Rio de Janeiro, possui 500 mil membros, sua maior concentração de fiéis.

Os Batistas estão presentes também em outras capitais: São Paulo, Belo Horizonte, Recife e Salvador, onde reúnem de 130 a 200 mil membros.

Seu trabalho missionário apresenta resultados significantes nas regiões Norte e Nordeste, inclusive entre os índios, onde são pouco numerosos os evangélicos pentecostais. Talvez por esse motivo os batistas sejam um dos poucos grupos que apresentaram crescimento na última década.


A IGREJA CONGREGACIONAL


Ao todo, essa igreja possui 148 mil membros, localizados principalmente no Rio de Janeiro, que abriga 43 mil fiéis. Além desse, os membros dessa igreja podem ser encontrados em alguns outros Estados: Paraíba (Campina Grande e João Pessoa) e Pernambuco (Recife, Alto Capibaribe e Vale do Ipojuca), onde somam 25 mil fiéis.

Nenhum comentário:

Postar um comentário